Programa Jovem Aprendiz: Como funciona, Inscrições

Se você é um jovem que está em busca do primeiro emprego, saiba que no Brasil há um programa chamado Jovem Aprendiz, que dá boas oportunidades para jovens com idade entre 14 e 24 anos (incompletos), que estejam cursando ou terminado o Ensino Básico/Médio.

Todos os anos empresas como o Itaú, Banco do Brasil, Senai, Caixa Econômica Federal, Correios, Bradesco, Senac, New Holland, Bosch, Volksvagem, Renault e diversos setores da indústria brasileira, abrem oportunidades para os jovens do Brasil, com base na Lei da Aprendizagem (10.097/2000).

Novas inscrições são abertas todos os anos, onde preenchendo o quadro de vagas é preciso aguardar um novo edital

Qual o principal objetivo do programa?

O programa Jovem Aprendiz tem por objetivo inserir os jovens no mundo do trabalho, combatendo o trabalho infantil, a evasão escolar, redução da criminalidade e impactar de forma positiva a sociedade.

Muitas empresas além de cumprirem com a Lei da Aprendizagem, também se empenham para transformar a vida destes milhares de jovens brasileiros, oferecendo uma oportunidade para um futuro mais responsável e melhor.

Qual a carga horária de um Jovem Aprendiz?

Visando o lazer do adolescente, a carga horária desta modalidade acaba sendo um pouco reduzida em relação a carga horária de um adulto. Diariamente o jovem poderá trabalhar no máximo 6h.

Há casos em que há folgas durante a semana definidas em contrato, para que o jovem possa também cumprir com suas obrigações escolares.

Principais empresas com vagas no Jovem Aprendiz

Por exigir uma educação técnico/profissional, as empresas que acabam sendo mais buscadas pelos jovens e que também oferecem um número maior de vagas no programa são os Bancos Bradesco e Caixa Econômica Federal.

As estatais do Brasil como os Correios e a Petrobrás também estão entre as mais requisitadas. Isso porque na grande maioria dos casos há a possibilidade de um contrato efetivo após o fim do período de contratação como Jovem Aprendiz.

Quem pode se cadastrar no programa de emprego para jovens?

Como já citamos é preciso ter idade entre 14 e 24 anos incompletos e estar estudando ou ter terminado o ensino Fundamental e Médio. Quem não terminou os estudos e está fora da sala de aula, não poderá fazer a inscrição.

Candidatos com deficiência (PCD) não tem limite de idade para realizar o cadastramento no sistema e tentar uma das vagas dedicadas a eles.

Qual o tempo de contrato no sistema?

Um jovem que faça um contrato através do Jovem Aprendiz terá trabalho por um período entre 11 e 23 meses, dependendo do curso e carga horária que for solicitada.

Como fazer a inscrição no Jovem Aprendiz?

A inscrição no Programa Jovem Aprendiz precisa ser feito através da Instituição Parceira do programa. Em muitos dos casos basta acessar o site da empresa e haverá uma página exclusiva para o cadastro e envio de documentação. Lembre-se de conferir se está no site oficial.

O cadastro também pode ser feito pela internet através do preenchimento no site do CIEE:

Por lá é possível verificar todos os processos seletivos que estão abertos no Brasil no momento. Confira as opções disponíveis em sua cidade e siga para a etapa de cadastro.

É possível também, dependendo da região, que o cadastro tenha que ser feito através do Gerar, o endereço é o:

Muitas instituições também permitem o contato através do telefone.

Quais os principais benefícios do Jovem Aprendiz no Brasil

Em praticamente todas as oportunidades oferecidas através do programa Jovem Aprendiz, os jovens também terão direitos a benefícios como em contratações efetivas. Quem está em busca de uma oportunidade de emprego, também deseja ter alguns benefícios como:

  • Vale transporte;
  • Vale refeição;
  • Vale alimentação
  • Férias;
  • Fundo de Garantia;
  • E Décimo Terceiro.

O Jovem aprendiz não oferece “seguro desemprego”.

Em toda empresa haverá um funcionário responsável por dar as instruções aos jovens aprendizes. Ele irá promover atividades que garanta a integração com a empresa e o seu desenvolvimento.

Para garantir a integridade do sistema, também são apresentados relatórios periódicos sobre este desempenho, para que as instituições parceiras possam avaliar como está sendo desenvolvido o programa.

Saiba mais

Conheça todas as informações sobre a Lei de Aprendizagem no Brasil:

https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L10097.htm

Deixe um comentário